Lúcifer está de volta e trazemos 3 razões pelas quais não podes deixar de amá-lo

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Lucifer, Lúcifer
Lucifer, Foto: facebook.com/LuciferNetflix/

Os fãs da série Lúcifer, grande fenómeno da atualidade, podem respirar aliviados. A continuação da 5ª temporada foi lançada hoje na plataforma Netflix.

 

A estreia da série foi em 2016 e os produtores inicialmente queriam finalizá-la após apenas três temporadas. Os fãs mobilizaram-se nas redes sociais, usando a hashtag #savelucifer e conseguiram convencer a Netflix a dar continuidade à série, tornando a Netflix como principal produtora.

Os primeiros 8 episódios da 5ª temporada foram lançados em agosto de 2020. Desde então, os fãs estão aguardando para ver a continuação da história de Lúcifer, interpretado por Tom Ellis. Os personagens consagrados voltam hoje, 28/05/2021, para manter os fãs em suspense.

No último episódio da primeira parte da 5ª temporada, Deus aparece na terra, no meio de um confronto entre Amenadiel, Lúcifer, Mazekeen e Michael. As dúvidas permaneceram em torno desses personagens, mas os fãs vão encontrar as respostas a partir deste final de semana. As coisas estavam a esquentar na terra e estávamos todos sem palavras.

A série gira em torno de Lucifer Morningstar, o próprio Senhor do Inferno que, cansado de governar, decide tirar umas férias indefinidas em Los Angeles. A certa altura, o seu caminho atravessa o da detetive Chloe Decker, uma mulher que, surpreendentemente, não é afectada pelos encantos do diabo.

Lúcifer, intrigado por ela, acaba por se tornar um consultor policial, resolvendo crimes e punindo os culpados ao lado da detetive. O seu irmão, Amenadiel, tenta convencê-lo a regressar ao inferno, uma vez que o local se tornou caótico sem a sua presença.

Porque gostamos tanto da série “Lúcifer”?

1. É o anti-herói mais irônico e mais sexy

Primeiro, porque é o anti-herói mais irônico e mais sexy de todos eles e, segundo, porque tem um sentido de humor e um lado humano que esconde uma história traumática. 

“Não sou mau, sou o diabo”, diz Lúcifer Morningstar, o Senhor do Submundo que decidiu tirar férias e divertir-se em Los Angeles, no meio da folia, festas no seu clube Lux e outros “passatempos”, tais como estipular acordos especiais.

2. A beleza dele

Para além da sua beleza, o que é tão vencedor sobre Lúcifer, perfeitamente interpretado por Tom Ellis, é a sua ironia picante, que não perdoa nada nem ninguém, nem mesmo a si próprio. Muitas vezes, as piadas estão relacionadas com acontecimentos atuais, o que as torna particularmente engraçadas, como quando compara o Submundo com a motorização, com menos gritos, ou quando diz que prefere ir para o inferno num Uber em vez de morrer.

3. O ingrediente sexy

Depois, há o ingrediente sexy, bem resumido num vídeo publicado pela Netflix Espanha com as cenas mais atrevidas de Lúcifer (das primeiras 4 temporadas). Considerando que o criador, Kapinos, é o mesmo criador da série Californication, e que o protagonista da série é o Diabo, esperava-se que o sexo fosse (também) um componente estético da série. 

Certamente, estamos ansiosos para terminar o dia de trabalho e das aulas na faculdade ou universidade para chegar em casa e ver Lúcifer esta noite, certo?  Qual das 5 temporadas gostou mais?

Eu, por exemplo, adorei esta série e voltaria a vê-la mil vezes.

Fontes: 

Descubre aquí 6 séries de filmes fantásticos que deves ver.

 358 total views,  1 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *