Tatuagens: prejuízos e mitos obsoletos

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
tatuaggio, tatuaje, tatuagens
Pixabay.com

Tradutor: Diana Gresoiu

As tatuagens tornaram-se uma prática ordinária entre os jovens, embora ainda sejam olhadas com incerteza. Há pessoas que as consideram uma forma odiosa de chamar a atenção e de mutilar o corpo para sempre, justificando que uma decisão dessas só pode trazer consigo lamentos, e há outras que admiram esse tipo de arte viva que é transposta na própria pele. Contudo, a maioria dos que decidem trazer uma mudança dessas para o corpo têm motivos muito mais interessantes do que o simples desejo de “chamar a atenção”.

 

A tatuagem tem-se praticado desde os tempos mais antigos

A tatuagem pode ter também motivação de natureza religiosa ou ritualística. Conforme Historia.ro, foi descoberto o corpo dum homem estimado a uma idade mais antiga de 5000 anos, que tinha em redor dos tornozelos e dos joelhos linhas e pontos semelhantes com aqueles obtidos por tatuagem. Outro descobrimento, desta vez da múmia dum chefe, revelou um corpo coberto de tatuagens que representam vários tipos de animais fantásticos. 

Outros povos primitivos recorreram a esta prática para marcar a passagem simbólica da infância à adolescência ou à maturidade, para indicar o estatuto social ou para classificar as pessoas numa certa categoria, geralmente no que dizia respeito aos criminosos e aos condenados. A marca permanente indicava também o pagamento das taxas no caso dos escravos do Império Romano. Outros povos que praticaram isso foram os egípcios, ameríndios, os grupos de indígenas Ainus, os povos da Sibéria e outros, segundo Descoperă.ro.

Cada pessoa adota uma opinião diferente no caso das tatuagens

Há várias abordagens para as tatuagens, algumas negativas, outras positivas, às vezes até neutras. Nos últimos tempos, raramente encontrei reações desagradáveis, mas estou segura que ainda há pessoas que têm tatuagens que se confrontam com esses preconceitos, especialmente se as têm num número maior e à vista.

A tatuagem não é um indicador de comportamento ou personalidade

É verdade, pode representar uma parte da essência daquela pessoa, mas isso não significa que a podes julgar ou ofender. Uma opinião negativa pode ser simplesmente suprimida pelo gesto de olhar para outro lado – um pouco mais complicado – ou de perceber que o que outra pessoa decide imprimir no seu corpo não é o nosso problema. Parece-me perfeitamente normal não agradar a todos, mas completamente intolerável ofender alguém por causa desse tema. 

Há também pessoas que não julgam e admiram, aspeto que me agrada muito, porque me dou conta que algumas impressões começam a mudar e essa prática torna-se mais comum e, pouco a pouco, normalizada. Ainda mais, algumas pessoas têm bom senso e pensam em perguntar antes de tocar em alguém (para saberes, as pessoas que têm tatuagens dedicam tempo para limpar e cuidar daquela área tatuada, para manter um bom aspeto pelo maior tempo possível, e um toque estrangeiro sem consentimento não é bem-vindo).

tatuaje
Fotografie: Pixabay.com

Qual é a história por trás dessa tatuagem?

Provavelmente, os que têm tatuagens receberam pelo menos uma vez a pergunta “O que significa?”. É uma pergunta normal, porque uma certa data, algumas palavras ou mesmo um desenho mais especial podem captar a curiosidade. Pessoalmente, este tipo de perguntas sempre me deixam sem palavras, por duas razões que se completam mutuamente. Uma razão séria que não sei como explicar à pessoa que pergunta que não quero revelar a história por trás da tatuagem.

Não falamos de uma história de vida e de morte, mas só do desejo de manter alguns aspetos para mim. Mais do que isso, sempre que tentei explicar, dei-me conta quanto desconfortável me sentia às reações das pessoas em relação à minha explicação. A mais comum é a perplexidade e a mais desagradável é o facto que as pessoas gozam comigo quando tento oferecer a tradução literal da tatuagem. 

A paixão de ter uma tatuagem com significado

A segunda razão é ainda mais surpreendente, talvez, porque traz consigo ainda mais julgamento. Há também o caso em que a tatuagem é só uma tatuagem, um desenho imprimido para sempre na pele e nada mais disso. Não sei como é possível, mas me parece que se tiver uma história por trás, a tatuagem é aceita com mais facilidade. Ao contrário, se não tivermos outra razão a não ser só gostar da sua aparência, as coisas não são as mesmas.

Torna-se mais fácil dizer para alguém que vai ter pena daquela tatuagem se não significar nada. Talvez sim, talvez não. O que é certo, devemos parar de induzir o sentimento de culpa aos que têm uma ou mais tatuagens, só porque as razões que tinham para fazê-la não correspondem com as nossas expectativas. Proporia uma visão um pouco diferente nesse caso: uma tatuagem pode ser um acessório que se torna parte de ti. Se o mesmo cumpre só uma função estética, parece-me mais do que suficiente.

Se gostares dos assuntos controversos, convidamos-te a ler também o artigo sobre os piercings, onde vais aprender 3 coisas que ninguém te diz sobre como cuidar deles, aqui. 

Afinal, não esqueceremos que ainda estamos a falar sobre uma forma de arte, sobre a união entre a técnica e o talento numa tela viva, onde não devemos ter um contexto ou uma explicação para a admirar. O contexto está relacionado com a privacidade daquela pessoa. Eu prefiro admirar uma tatuagem de longe sem pressionar aquela pessoa a me explicar como e porquê.

Como vou arranjar emprego se tiver tatuagens?

Outro problema ligado à tatuagem do corpo é representado pela incerteza na busca de um emprego. Em geral, pensamos que as tatuagens podem representar um critério de seleção a partir do qual vamos ser rejeitados, contudo eu nunca entendi porquê. Não acho que uma tatuagem diga alguma coisa sobre as competências profissionais duma pessoa ou ainda mais sobre a educação ou os conhecimentos que tem. Provavelmente, a conexão foi feita tendo por exemplo as profissões onde as tatuagens não são aceitos, mas isso não significa que todos os empregos têm essa regra.

Pelo contrário, esse mito desapareceu para mim quando arranjei o meu primeiro emprego, onde quase todos os empregados tinham pelo menos uma tatuagem. E os que não tinham, não pareciam ter um problema com isso. É possível que ainda haja situações em que as tatuagens à vista não são apreciadas, como seria no caso de uma entrevista, contudo espero que este tipo de pensamento desapareça gradualmente.

tatuaje
Fotografie: Pixabay.com

As tatuagens – uma fonte infinita de mitos

À volta das tatuagens criou-se um tipo de teia de mitos que é parecida a uma teia de aranha. É possível que, alguém que desejava alguma vez ter uma tatuagem, se encontrasse com ideias concebidas por várias situações e renunciou a essa ideia. Hoje em dia, essas ideias podem ser combatidas facilmente, se as olhassemos dum ponto de vista objetivo. Por exemplo, as pessoas têm medo que as suas tatuagens vão tornar-se verdes com o tempo ou, pior, vão infectar-se. 

Contudo não temos nenhum motivo para nos preocupar, se nos informarmos com antecipação. Primeiro, buscamos informação sobre os salões onde se realizam as tatuagens, sobre os artistas e o estilo deles e escolhemos a melhor opção para nós, tendo em conta as recomendações e carteira dos artistas. Também, depois da realização da tatuagem, o artista vai informar o cliente sobre como deve cuidar dela: que unguento vai utilizar, quantas vezes, por quanto tempo, para uma recuperação ótima. Portanto, uma tatuagem realizada por um profissional, cuidado de modo adequado (e por um período longo de tempo!) vai manter-se belíssima por muito tempo.

Em conclusão, acho que, em geral, a atitude em relação às tatuagens vai numa boa direção. Não considero que seja necessário glorificá-las ou imprimi-las no corpo de todos. Só considero que podemos chegar a um ponto em que não vamos olhar para elas com tanto espanto ou sentir a vontade de oferecer o nosso ponto de vista sobre elas.

Com certeza, as perspectivas podem ser diferentes, mas todas têm em comum o desejo de transformar o teu corpo em algo que representa uma parte de ti.

Temos curiosidade de saber se outras pessoas com tatuagens se identificam com o que foi dito acima, por isso se te tiveres confrontado também com o que foi mencionado, conta-nos nos comentários!!

Fontes:

 635 total views,  1 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *