A Universidade de Coimbra faz anos hoje, 1.º de março de 1290

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Universidade de Coimbra
Universidade de Coimbra, Foto: pexels.com
A Universidade de Coimbra com as suas lendas, tradições, estudantes de capas pretas e canções de fado que enchem as ruas cumpre hoje, 1 de março, 731 anos. Durante todos estes anos, este prestigioso sítio universitário, levou à invenção das praxes, à formação dos maiores nomes na história portuguesa e, estranhamente, à inspiração atrás dos vestidos de Harry Potter!
Quase tão antiga como Portugal em si – lembramos que o país nasceu no século XII, dado que a sua independência aconteceu em 1139 – a Universidade de Coimbra foi criada no 1.º de março 1290. O rei D. Dinis, porque foi ele que assinou o documento “Scientiae thesaurus mirabilis” em Leiria é considerado o criador deste lugar. Confirmado após pelo Papa, este documento levou à criação da primeira universidade portuguesa cujas faculdades eram: Arte, Direito Canónico, Direito Cívil e Medicina. Porém, no início, foi instalada em Lisboa para depois ser mudada para Coimbra em 1308 e por alguns anos houve umas mudanças de Lisboa para Coimbra e viceversa.
Universidade de Coimbra
Entrada no Paço das Escolas (esquerda)
A Torre, ou a “Cabra” (meio)
Monumento a D. João III (direita) © Alexa Nica
Uma verdadeira cidade universitária, Coimbra é conhecida tanto a nível mundial como apenas em Portugal ou na Europa como sendo um destino ideal para qualquer estudante – nativo de aqui ou internacional. Temos que lembrar que no 22 de junho de 2013, a Universidade de Coimbra foi declarada Património Mundial UNESCO. Hoje em dia, a faculdade é organizada em oito faculdades: Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologia, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação e Ciências do Desporto e Educação Física.

A Universidade de Coimbra é o berço da Praxe Académica

Para os fora de Portugal, o conceito de “praxe” é um bocado difícil de compreender, pois não é um costume internacional. Em breve, os caloiros são os que têm que passar por um tal ritual de iniciação. Os estudantes mais velhos submetem os mais novos a vários desafios – alguns até um bocado violentos ou, pelo menos constrangedores – e também transmitem para eles os valores da uniersidade em questão. Esta tradição, contudo, não é muito bem vista nos olhos da maioria da população.
Por muitas tentativas de proibição que tenham acontecido, os rituais permanecem até hoje em dia. Os caloiros recebem pontapés nas canelas, “rapanços” – cortes de cabelo – ou “pastadas” – têm que imitar animais comendo pasto. Além disso, eles têm que ser vistos no público a serem submetidos a esses ritos polémicos, realçando ainda mais a humilhação dos estudantes que querem integrar-se. Vale a pena experimentar esta violência pelo amor da tradição ou podemos já desistir de nos insultar uns aos outros apenas porque somos mais velhos e experimentados? – é uma pergunta que ainda gera muita discussão e polémica como podemos ver no vídeo abaixo.
Diz-se que a praxe nasceu na Universidade de Coimbra porque, naquela altura, havia um Polícia Acadêmica que mantinha a disciplina escolar, realçando o desejo para guardar o caráter elitista deste centro universitário. Houve também uma morte durante a investida, seguindo a proibição total dela por D. João V. Em 1957, o Código da Praxe Académica de Coimbra, então aprovado, define praxe como “o conjunto de usos e costumes tradicionalmente existentes entre os estudantes de Coimbra e os que forem decretados pelo Conselho de Veteranos”, definição que permaneceu até hoje.

O que dá para ver na Universidade de Coimbra?

Entre os lugares abertos ao público podemoa contar Biblioteca Joanina – onde se diz que as obras são protegidas por morcegos durante a noite, o Paço Real – que é o corpo da universidade, a Sala dos Capelos – onde os estudantes de capa preta fazem os exames e solicitam o grau de doutorado e a Prisão Académica na cave da Biblioteca Joanina – razão pela qual temos as praxes onde vieram presos os estudantes que não deram ouvidos às regras. Além disso, vale a pena subir para ver a vista panorâmica de Coimbra da Torre chamada também “Cabra”. Foi chamada assim porque é também um relógio cujo sino muito estranho lembrando de uma cabra desperta e avisa os estudantes que as aulas comecem presto. Esse começa com 15 minutos de atraso e, por isso, nesta universidade todas as aulas começam com o atraso de 15 minutos.

Como é o Fado de Coimbra?

Abaixo temos um exemplo de fado oriundo de Coimbra. A diferença entre esse e o fado de Lisboa é que o maior foco do conimbrigense é feito pelos estudantes! Quase o mesmo estilo triste, o alvo das serenatas é de impressionar as amadas, enquanto vem cantado apenas por homens vestidos de uma certa maneira – completamente sombrios. Os assuntos das canções de aqui têm a ver com o desgosto de abandonar os melhores anos da mocidade e a vida boémia de um estudante.
Vais encontrar muitos estudantes a vestirem capas pretas. Hoje em dia, isso tornou-se mesmo numa atração turística. Diz-se que J. K. Rowling veio com a ideia de vestir as suas personagens da mesma maneira após ter visitado Coimbra e ter visto este costume.
Não podemos deixar um tal artigo sem mencionar as figuras mais importantes que passaram os seus anos de estudo na Universidade de Coimbra:
Entre as figuras destacadas que terminaram esta Universidade contamos: Luís Vaz de Camões – o maior nome da literatura portuguesa, Eça de Queirós – o símbolo do Realismo em Portugal, Antero de Quental, Camilo Pessanha, António Nobre, Almeida Garrett – o representante do romantismo em Portugal, Mário de Sá Carneiro.
Coimbra é de Portugal
Como a flor é do jardim
Como a estrela é do céu
Como a saudade é de mim
Do choupal até a lapa
Foi Coimbra os meus amores
A sombra da minha capa
Deu no chão abriu em flores
(Letras de uma canção fado)
A Universidade de Coimbra conseguiu fazer com que a inteira cidade se embrulhasse num ar académico e temos que louvar o orgulho dos estudantes que estudaram aqui porque nunca desistiram nem das suas tradições tão antigas, nem da prestigiosidade que ainda atrai muita atenção, interesse e desejo dos futuros seus alunos que querem experimentar a verdadeira vida estudantil.
Fontes:
  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Universidade_de_Coimbra
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Praxe
  3. https://corsarios.wordpress.com/anti-praxe/historia-da-praxe/
  4. https://www.publico.pt/2014/01/25/sociedade/noticia/praxe-polemica-e-violencia-uma-historia-com-seculos-1621112
  5. https://www.360meridianos.com/dica/6-curiosidades-sobre-a-universidade-de-coimbra
  6. https://contramapa.com/2017/01/19/8-curiosidades-universidade-coimbra/
  7. https://www.uc.pt/sobrenos/historia

 592 total views,  1 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *