Évora: 6 lugares que deves visitar

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Évora
Foto: pixabay

Évora é considerada Património da Humanidade. É uma das cidades mais lindas de Portugal. Rodeada pelas paisagens dos pastos alentejanos, Évora é uma paragem essencial na visita para Portugal. Estes são os lugares que não podes perder. 

Acolhendo com dignidade no coração da província portuguesa do Alentejo ensolarado, Évora é uma das cidades mais antigas e encantadoras do país. Elevando-se à proeminência sob os romanos, a cidade foi também ocupada durante cerca de 500 anos pelos mouros. Évora medieval prosperou como um centro de aprendizagem e de artes, e foi patrocinada por uma sucessão de reis portugueses. As suas numerosas igrejas e mosteiros são testemunhos a um legado devoto e piedoso.

A fusão de culturas e religiões tão diversas, juntamente com uma abundância de diferentes estilos arquitectónicos fez com que UNESCO a declarasse Património da Humanidade. Convenientemente, este precioso acervo de monumentos e museus está agrupado dentro das muralhas da cidade e pode ser facilmente explorado a pé.

1. Praça do Giraldo

A Praça do Giraldo, ou Praça Giraldo, é considerada o centro de Évora. Daqui são apenas cinco minutos a pé, subindo a colina até ao Templo de Diana e à Catedral de Évora. O Rei Duarte ergueu o Palácio de Estáuas que ainda hoje se encontra na praça em toda a sua glória gótica. Os visitantes podem também parar junto à fonte renascentista que data do ano de 1570.

f

2. Templo Romano 

O Templo Romano ou Templo de Diana está localizado no centro histórico da cidade de Évora. Diana era a antiga deusa romana da lua, e embora o nome deste templo alude à ideia de que lhe foi dado o nome em homenagem a ela, os historiadores têm razões para acreditar que esta estrutura era muito provavelmente dedicada ao culto do Imperador Augusto.

O templo foi construído no século II e ainda é um dos muitos templos romanos da cidade. O templo foi parcialmente destruído por invasores germânicos no século V, e pelo terramoto de Lisboa de 1755. Atualmente, o templo representa uma das mais famosas atrações históricas de Évora, com suas seis colunas em frente e catorze colunas de granito restantes, juntamente com a plataforma de pedra de dez pés de altura. Infelizmente, o templo não se encontra em grandes condições, mas suas colunas continuam orgulhosas como testemunho da grandiosidade romana. O templo é um Patrimônio Mundial da UNESCO. A entrada é gratuita.

df

3. Catedral de Évora

A Catedral de Évora situa-se no centro e no ponto mais alto da cidade, oferecendo uma vista privilegiada a partir do seu ápice. Os visitantes podem caminhar ao longo do telhado e apreciar a bela paisagem circundante de telhados de terracota e céus azuis. A fachada da catedral é feita de granito e assemelha-se muito à Catedral de Lisboa.

ff

4. Capela dos Ossos

A Capela dos Ossos, ou a Igreja Real de São Francisco, para ser mais precisa, é mais conhecida pelo que contém – paredes e pilares cobertos de crânios e ossos humanos. Este lugar nem sempre foi tão mórbido. Foi construído em estilo gótico e concluído em 1510. Quando os monges franciscanos não tinham outro lugar para enterrar os seus, os ossos foram transferidos dos cemitérios próximos para a Capela dos Ossos.

Há uma figura assustadora de cadáver que se parece com os restos de uma criança humana para um lado da capela. Um sinal que indica: “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos“. Há cerca de 5.000 esqueletos na capela. Crânios e outros ossos são cimentados nas paredes e pilares da capela, o que torna esta capela imprópria para o desmaio do coração. Nem todos podem suportar a cena, mas uma coisa é certa; a Capela dos Ossos é uma visão rara e inesquecível.

ff

5. Universidade de Évora

Os antigos salões universitários de Évora recebem notas completas por sua aparência. O seu gracioso claustro renascentista está a pingar com mármore esculpido e embelezado por azul-celeste. Mas a verdadeira experiência de aprendizagem começa nas salas de aula, cujas paredes foram decoradas com painéis de azulejos representando cada uma das disciplinas ensinadas.

A universidade foi fundada em 1559, o ambiente sagrado animado pelo uso de azulejos para retratar temas estudiosos como Aristóteles ensinando Alexandre, e Platão ensinando aos discípulos. Alguns dos painéis são enormes – obras de arte completas que ainda brilham 200 anos após terem sido pintadas.

A escola ainda é utilizada pelos estudantes, e os visitantes devem verificar com o porteiro antes de explorar. A capela barroca do século XVIII, conhecida como a Sala dos Actos, merece certamente ser investigada. Se estiver fechada, peça a chave ao guardião.

ff

6. Jardim Público

Território de piquenique de primeira e perfeito para um agradável passeio, os jardins públicos da cidade bordam o extremo sul da cidade velha, perto da Igreja de São Francisco. O terreno está situado no interior das muralhas do antigo e opulento Palácio de Dom Manuel, cujos únicos vestígios são a elegante Galeria das Damas, um pavilhão construído por Manuel I no século XV.

No início da Primavera, os jardins ganham cor quando as flores alcatifam os relvados, e os bancos do parque estão a um nível superior. Os fins-de-semana atraem famílias locais, e poderá ter de esperar por uma mesa no café ao ar livre espalhado por um terraço iluminado.

aa

Fontes:

Depois de aprender sobre todos estes lugares maravilhosos para visitar em Évora, tudo o que tens de fazer é planejar a tua próxima viagem. Por causa da pandemia, só podemos viajar de forma online. Faz a tua próxima viagem para Aveiro.

 577 total views,  1 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *