18-24 de janeiro! Olhemos para trás na história

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
24 de janeiro
Fotografia: www.pixabay.com

A série Holistoria continua com os eventos mais importantes e faz uma passagem pelos acontecimentos da história da semana 18-24 de janeiro!

Hoje recordamos os seguintes acontecimentos:

  • 18 de Janeiro de 1936 – É nomeado em Portugal o 2.º governo do Estado Novo.
  • 19 de Janeiro de 2017Acidente aéreo em Paraty, Brasil, mata o ministro e relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, e outras quatro pessoas.
  • 23 de Janeiro de 1963 – Começa oficialmente a Guerra de Independência da Guiné-Bissau (clica aqui para mais informações).
  • 24 de Janeiro de 1835Escravos em Salvador, Brasil, iniciam uma revolta, que é fundamental para acabar com a escravidão no país 50 anos mais tarde.

🔴 18 de Janeiro de 1936 🔴

O segundo governo do Estado Novo foi nomeado a 18 de Janeiro de 1936. Foi chefiado pelo presidente do Conselho de Ministros, António de Oliveira Salazar. Também foi o terceiro governo liderado por Salazar e o décimo governo da Ditadura Portuguesa. Foi demitido a 27 de setembro de 1968. Portanto, é o governo mais durável de sempre na história de Portugal.

🔵 19 de Janeiro de 2017 🔵

No dia 19 de janeiro de 2017 ocorreu o acidente aéreo do Beechcraft King Air prefixo PR-SOM. O avião tinha capacidade para 8 pessoas, incluindo o piloto.

Repare-se que o pequeno avião saiu do aeroporto Campo de Marte às 13 horas (horário do Brazil), na cidade de São Paulo em direção à cidade de Paraty. A cidade fica no estado do Rio de Janeiro. Porém, meia hora depois de levantar voo, o avião caiu no mar perto da Ilha Rasa a quatro quilômetros a sudoeste do aeroporto de Paraty. No momento da queda, chovia.

Entre as passageiros que morreram no acidente estava o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, de 68 anos. Também morreram o piloto Osmar Rodrigues, o empresário Carlos Alberto Fernandes Fligueira e duas mulheres, Maria Ilda Panas, professora que tinha 55 anos e Maíra Lidiane Panas Helatczuk que tinha 23 anos, de profissão massoterapeuta.

Por conseguinte, o relatório final do acidente foi apresentado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos no dia 22 de Janeiro de 2018.

Os especialistas concluiram que não houve falta de combustível, nem falha da aeronave.

Então, os fatores principais que levaram à queda do avião foram os condições climáticas adversas e a desorientação espacial. Provavelmente, a visibilidade baixa e as condições de estresse do piloto levaram à perda de controle da aeronave.

🟢 23 de Janeiro de 1963 🟢

Neste dia começou a guerra de independência na Guiné-Bissau, na região de Tite, com as acções de guerrilha. As forças portuguesas averiguaram estar diante de um adversário poderoso e muito bem organizado de ponto de vista militar.

A verdade é que o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) teve sempre equipamento de alta qualidade e o apoio do governo da Guiné-Conacri.

Havia dois anos que as forças portuguesas lutaram contra Angola com sucesso.

Portanto, quando a Guerra Colonial Portuguesa começou na Gunié-Bissau, a guerrilha foi surpreendida com um dispositivo militar português que alcançava todo o território. O dispositivo militar apoiava-se em batalhões do Exército Português que eram dispostos em quadrícula. O objetivo era de impedir o inimigo de tomar contacto com a população.

Concluindo, no dia 24 de Setembro de 1973 no sector de Madina do Boé foi feita a proclamação da independência na Gunié.

Em 1974 Portugal reconhece a independência de Gunié-Bissau.

🟠 24 de Janeiro de 1835 🟠

Na noite de 24 para 25 de Janeiro de 1835 aconteceu a Revolta dos Malês. Foi uma revolta de escravos a maior parte muçulmana na cidade de Savador, capital de Bahia.

Os negros muçulmanos, denominados “malês” no século XIX no Brasil, organizaram a revolta.

Além disso, os negros africanos também tomaram parte no levante e foram aproximadamente 600. Nota-se que os crioulos, ou seja, as pessoas nascidas no Brasil, não colaboraram em esta acção. Os malês também eram denominados nagôs na Bahia. Estes costumavam registrar acontecimentos e como a sua religião era o Islã escreviam em árabe. Os documentos com esses acontecimentos serviam para entender as razões do levante.

Portanto, o desagrado com as condições da vida, que era válido tanto entre os escravos como também entre as pessoas não escravas, a liberdade de ir e vir, os conflitos político-religiosos são apenas alguns motivos que levaram a revolução de 24 de Janeiro de 1835.

Se quiserem ver como começou a nossa aventura no mundo do jornalismo, clica aqui!

Fonte: https://pt.m.wikipedia.org/

 354 total views,  1 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *