Sintra: 3 lugares que não podes perder

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Sintra

Se fizeres uma viagem para Lisboa, tens que ir a Sintra também para visitar 3 lugares cheios de história e cultura! A cidade fica a apenas 29 quilómetros e tem aproximadamente 300.000 habitantes.

Sintra é o lugar onde a natureza espalhou a sua imaginação, conseguindo guardar a história ao ar livre. Antigamente, Sintra era o refúgio dos monarcas, dos artistas e dos aristocratas e hoje é um lugar cheio de turistas.

1. Palácio Nacional da Pena

Foi o primeiro palácio romântico da Europa e representa o símbolo do Romantismo de Portugal do século XIX. Um dos pontos turísticos mais visitados de Sintra é o Palácio Nacional da Pena. Foi construído no século XIX para Dom Fernando II. A construção começou no início do ano 1840 e finalizou em 1885, ano em que Dom Fernando faleceu.

É o primeiro palácio romântico da Europa.

O arquiteto do palácio foi um alemão, Ludwig von Eschwege. O palácio tem elementos românticos do século XIX. De facto, é uma mistura de estilos, com elementos neomanuelinos, neo-românticos, neogóticos e neoárabe.

O Palácio da Pena foi classificado como Património Mundial da Humanidade em 1995 pela UNESCO.

Parque que se expande por 85 hectares.

O Palácio tem também um parque com caminhos sinuosos que te vão conduzir para a descoberta de locais com vistas notáveis. Por exemplo, o Templo das Colunas, a Cruz Alta, a Vale dos Lagos, a Fonte dos Passarinhos, a Feteira da Rainha, a Gruta do Monge e o Alto de Sta. Catarina.

No parque, vão encontrar jardins luxuriantes com mais de 2000 de espécies de árvores.

2. Quinta da Regaleira

O Palácio Quinta da Regaleira é a atração principal da Quinta da Regaleira sendo situado no centro histórico de Sintra. O nome do palácio vem do Visconde da Regaleira que possuiu os domínios românticos. Eles foram comprados por António Augusto de Carvalho Monteiro.

É classificado pela UNESCO como Património Mundial.

A construção do palácio começou em 1904 e finalizou em 1910. A pessoa que transformou o edifício na beleza que podemos admirar hoje e que nos deleita os olhos é António Augusto de Carvalho Monteiro. Naquela época era um homem rico de negócios.

Carvalho Monteiro nasceu no Rio de Janeiro e herdou uma grande fortuna por parte de sua família.

Conseguiu multiplicar a sua fortuna a vender café e pedras preciosas em todo o Brasil. Além disso, António Carvalho Monteiro foi uma pessoa muito inteligente. Ele começou a virar a sua atenção para as coisas que tinham a ver com o mistério, com a ciência da alquimia.

O lugar é considerado místico já que tem simbolismos espalhados por todas as construções. Os elementos remetem à alquimia, à mitologia grega, à obra de Dante, à época dos Descobrimentos e das Grandes Navegações e aos Templários.

O Palácio da Regaleira apresenta uma mistura de estilos como romântico, renascentista, gótico e manuelino.

Para mais informações clica em regaleira.pt

3. Castelo dos Mouros

O Castelo dos Mouros foi construído nos séculos VIII-IX pelos mouros norte africanos para proteger a cidade de Sintra. No século VIII os Mouros Muçulmanos do Norte da África invadiram Portugal. Naquela época, o castelo foi considerado um dos mais importantes da região. Mais importante ainda do que o castelo de Lisboa!

O Castelo dos Mouros é classificado pela UNESCO como Património Mundial.

No século XIX, o castelo foi restaurado pelo Rei Fernando II em umas ruínas românticas. O castelo é uma atração bem diferente dos outros palácios de Sintra. Este mantém um encanto de uma ruína, com muralhas antigas que oferecem vistas incríveis sobre a região, sobre o oceano, sobre o castelo Martha.

Se despertei o teu interesse, não perca o tempo e compra uma passagem à Sintra! Boa viagem!

Se estás apaixonado pelas viagens, recomendo-te dares uma olhada sobre o artigo relacionado à Guiné-Bissau!

 1,128 total views,  1 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *